Barack Obama deixa a presidência dos Estados Unidos acumulando sucessos e polêmicas

Quando subiu no palanque montado no McCormick Place, em Chicago, e falou como presidente dos Estados Unidos pela última vez, certamente um filme deve ter passado na cabeça Barack Obama. Filho de mãe americana com ascendência inglesa e pai queniano, o homem nascido no Havaí marcou a história mundial por ser o primeiro homem negro a assumir a presidência dos Estados Unidos, posição que deixará de ocupar nesta sexta-feira (20) quando termina seu segundo mandato.

Barack Hussein Obama II chegava ao posto cercado de expectativa pelo slogan ‘Yes, we can (Sim, nós podemos), marca durante a sua campanha. Obama estudou em escolas da Indonésia, país ao qual sua família se mudou após sua mãe, Ann Dunham, se separar do seu pai e se casar com o indonésio Lolo Soetoro, um estudante de pós-graduação em geografia que ela conheceu na Universidade do Havaí. Em 1971, ele voltou ao Havaí para viver com seus avós maternos. Seus primeiros passos rumo ao sucesso político foram dados em Los Angeles, na Califórnia, para onde migrou em 1979, quando fez seu primeiro discurso público contra a política do apartheid na África do Sul.

Cercado de expectativas, Obama assumiu a Casa Branca sob o slogan: ‘Yes, we Can’ (Sim, nós podemos) (Foto: AFP)

Nos anos que se passaram, Obama acumulou as graduações em ciência política pela Universidade Columbia e em direito pela Universidade de Harvard, onde foi presidente da Harvard Law Review, uma revista criada por estudantes. Para garantir sua candidatura à Casa Branca, em 2007 e ao longo de 2008, ele enfrentou uma longa batalha com a senadora Hillary Clinton, quem tempos depois ele apoiaria na disputa contra Donald Trump. Até então, o homem negro acumulava pouca experiência política – foi senador por apenas quatro anos e, antes disso, legislador de Illinois por oito -, mas ao ouvir os aplausos e gritos de ‘fique’ das 54 mil pessoas que acompanhavam o evento, Obama sentiu que o seu trabalho estava cumprido.

“Hoje é minha vez de dizer obrigado. Todos os dias, aprendi com vocês. Vocês fizeram de mim um presidente melhor e fizeram de mim um homem melhor”, disse Obama.   Nos oito anos em que permaneceu na Casa Branca, Barack conseguiu aplicar o seu discurso positivo em algumas questões, como a reforma do sistema de saúde americano, que ficou conhecido como Obamacare, mas que pode ser extinto pelo seu sucessor, Donald Trump, ou o endosso ao casamento gay. Obama foi considerou uma ‘vitória da América’ a decisão da corte americana de aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todos os estados do país.

Por outro lado, o carisma do presidente não conseguiu ser transformado nos votos que a republicana Hillary Clinton necessitava para vencer o democrata Trump na eleição. Se o governo terminou sem escândalos e com a popularidade alta – em mais de 50% -, a trajetória também acumulou pontos polêmicos como a não conclusão do fechamento da base militar de Guantánamo, a retirada de tropas do Iraque e Afeganistão e a tensão entre policiais e a população negra.

Fonte:http://www.correio24horas.com.br/detalhe/mundo/noticia/barack-obama-deixa-a-presidencia-dos-estados-unidos-acumulando-sucessos-e-polemicas-relembre/?cHash=dd985eafe0b1beae7d93744ca683801c