Deputado do PR se diz alvo de ‘retaliação’ por ter votado contra Temer

O deputado Jorginho Mello (PR-SC) no plenário da Câmara (Foto: Antonio Augusto / Câmara dos Deputados)
O deputado Jorginho Mello (PR-SC) no plenário da Câmara (Foto: Antonio Augusto / Câmara dos Deputados)

Deputado Jorginho Mello (PR-SC) disse nesta sexta-feira (4) ao G1 ter sido alvo de “retaliação” do governo federal por ter votado, na sessão da Câmara da última quarta (2) a favor da autorização para que o Supremo processasse o presidente Michel Temer com base em denúncia de corrupção apresentada pela Procuradoria Geral da República. Na sessão, a Câmara rejeitou a denúncia, por 263 votos a 227.

A edição desta sexta do “Diário Oficial da União” publicou a exoneração do superintendente em Santa Catarina do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), Vissilar Pretto, indicado para o cargo pelo deputado.

Jorginho Mello reconheceu ter sido o responsável pela indicação de Vissilar Pretto em 2014.

“Lamento que o governo tenha feito isso por retaliação, isso só mostra que é um governo pequeno”, criticou Mello. Procurado pelo G1, o Palácio do Planalto não comentou as declarações do deputado.

Veja Mais no Link: http://g1.globo.com/politica/noticia/deputado-do-pr-se-diz-alvo-de-retaliacao-por-ter-votado-contra-temer.ghtml