Dia da Consciência Negra tem festas homenagens a Zumbi dos Palmares

Foto: Laurivan De Sousa
Foto: Laurivan De Sousa

O dia da Consciência Negra, comemorado nesse domingo (20), foi de muitas homenagens em Alagoas, na terra onde viveu o líder Zumbi dos Palmares. Mais de cinco mil pessoas participaram da festa que lembrou a história de resistência negra no país. E que também mostrou que ainda há muito o que conquistar.

A subida até a Serra da Barriga, berço de Zumbi dos Palmares, tem seis quilômetros – e dezenas de pessoas fizeram o trajeto sob sol forte. Religiosos de matrizes africanas davam as boas vindas aos que chegavam no alto da serra.

Na época do Brasil Colonial, mais de 30 mil pessoas moravam no Quilombo dos Palmares, palco de grandes confrontos entre o povo escravizado e os soldados portugueses. A luta de Zumbi pela liberdade transformou o local em uma espécie de santuário da consciência negra.

Zumbi dos Palmares chegou à Serra da Barriga aos 15 anos de idade e em pouco tempo se tornou um dos maiores líderes dos quilombolas. O curioso é que, antes disso, ele se chamava Francisco. A mudança de nome para Zumbi significa ‘aquele que estava morto e reviveu’ – e talvez isso ainda faça sentido porque a presença continua muito viva no local.

Líderes ligados à defesa da cultura africana no Brasil disseram que as comemorações devem servir como incentivo para que todos reflitam sobre a igualdade racial.

Fonte: http://g1.globo.com/hora1/noticia/2016/11/dia-da-consciencia-negra-tem-festas-homenagens-zumbi-dos-palmares.html