Governo anuncia novas ações para gestantes e bebês com vírus da Zika

Resultado de imagem para Zika Vírus

O Governo Federal anunciou, nessa sexta-feira (18), novas ações para as famílias de gestantes e bebês que foram infectados pelo vírus da zika. As mulheres vão ser acompanhadas até os filhos completarem três anos e os critérios para notificação vão ser ampliados.

A relação da infecção pelo vírus da zika e a microcefalia completou um ano, quando foi declarada situação de emergência nacional. De lá pra cá, foram confirmados 2.143 casos de bebês que nasceram com a malformação. Mais de três mil casos notificados ainda estão em investigação e 176 bebês com microcefalia morreram.

Nesse tempo, o Ministério da Saúde concluiu que o vírus da zika também pode provocar outros problemas nas crianças. Por isso, a partir de agora, vai mudar o protocolo de atendimento às mães e bebês que foram infectados pelo vírus. Além da microcefalia, quando o diagnóstico é feito pela medida da cabecinha da criança, outros problemas congênitos serão notificados e investigados.

Serão casos como perda da visão, perda da audição, comprometimento e deficiência dos braços e pernas. Por isso, uma criança cuja mãe teve o vírus da zika será acompanhada até os três anos de idade pelo sistema de saúde público.

Outra mudança será na medida do tamanho da cabeça. O perímetro para o diagnóstico da microcefalia diminuiu e passou de 31,9 centímetros para 30,5 centímetros para os meninos e de 31,5 centímetros para 30,2 centímetros para as meninas, acompanhado uma atualização da Organização Mundial de Saúde.

Atualmente, na rede pública, a mulher faz apenas uma ultrassonografia no primeiro trimestre. Agora, também será obrigatória a segunda ultrassonografia no sétimo mês de gravidez.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que a quantidade de notificações de casos de zika vem diminuindo, mas o país ainda vai continuar em situação de emergência: “Nós entendemos que como somos o país com maior incidência, devemos manter ampla vigilância para dar segurança à população”.

Fonte:: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2016/11/governo-anuncia-novas-acoes-para-gestantes-e-bebes-com-virus-da-zika.html